quarta-feira, 3 de abril de 2013

Morre Joe Weider, o Pai do Fisiculturismo





Quando no último dia 23 de março Joe Weider faleceu, deixou um legado para todo o mundo. O Fisiculturismo.

Joe se revelou ao mundo no final de 1930, um adolescente de 19 anos que não importava o quanto fosse ignorado, ele queria espalhar a idéia de construir o seu corpo através de treinos com o levantamento de peso, criando então um esporte e uma indústria que não existia até então. Mais de 80 anos depois, não há uma pessoa que não receba um pouco de seu legado.

Sua vontade em 1940 foi o estopim para transformar as competições de fisiculturismo (naquela época, as competições eram realizadas à meia noite, nos salões de igrejas, depois de exibições de levantamento de peso) num verdadeiro esporte. E em seguida, dedicou-se na criação dos primeiros suplementos, que hoje estão em todas as academias.


Em 1964, as rivalidades entre os vencedores dos concursos de Mr. Universo levantaram uma questão: qual o melhor dentre os campeões? Foi então que nun jantar entre amigos, foi discutida a idéia de um campeonato aberto a todos os detentores de títulos importantes. Irônicamente naquele jantar, Joe estava bebendo uma cerveja rara, e durante a conversa seus olhos se fixaram na garrafa da rara cerveja Olympia. Foi isso! Surgiu algo heróico, mítico e incrível; o Mr. Olympia. Então a era moderna do Fisiculturismo começou.



Visionário e apaixonado pelo que fazia, editava revistas de sucesso no mercado, tornando-se cada vez mais conhecido, onde 40 anos após o início de sua jornada, ergueu o mestre Arnold Schwarzenegger, tendo influenciado os grandes atletas do fisiculturismo como Phil Heath, Dennis James, Bem Pakulski, Frank McGrath, e outros.


Joe se tornou um ícone. O homem por trás das proteínas em pó, aparelhos de academia, revistas de musculação, campeonatos, atletas e seu bigode e voz inconfundíveis.
Então no dia 23 de março de 2013, devido a Insuficiência Cardíaca, a lenda faleceu aos 93 anos.


“Comecei  a treinar porque era fraco. Os pesos me fizeram forte, me deram segurança e me fizeram sentir mais especial”. - Joe Weider